Pimentas não tem Unidade do Corpo de Bombeiros

Isso é uma vergonha!
Incêndio de grande porte atinge fábrica de fraldas em Guarulhos
 
Incêndio em fábrica de Fraldas no Água Chata

Fogo atingiu local na Estrada Água Chata desde 7h.

Seis equipes foram acionadas; fogo foi controlado por volta das 9h.
Um incêndio de grande porte atingiu uma fábrica de fraldas localizada na estrada da Água Chata, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Os bombeiros foram chamados por volta de 7h desta quarta-feira (4) para apagar o fogo. 
 
Cerca de duas horas depois, às 9h, as chamas já haviam sido controladas, mas seis esquipes continuavam no local para apagar pequenos focos de fogo. Informações iniciais apontam que dois veículos que estavam no local foram atingidos.
 
Até as 9h30, não havia informações de feridos. A área atingida pelo fogo é de aproximadamente 2.000 m², segundo informaram os bombeiros.
BAND
por vereadoresdeguarulhos Postado em Críticas

Trevo de Bonsucesso Guarulhos

Empresários pedem medidas urgentes para Trevo de Bonsucesso Larissa Nunes

A Associação dos Empresários de Cumbica, Asec, se reuniu nesta quarta-feira, 18, com empresários da região e as Associações dos Empresários da Avenida Amâncio Gaiolli (Assemag) e do Polo Empresarial de Guarulhos (Apeg), para discutir as mudanças feitas na Rodovia Presidente Dutra no acesso a Guarulhos, altura do km 116, na saída que dá acesso ao Trevo de Bonsucesso.

Os empresários reclamam da mudança imposta pela Concessionária Nova Dutra, quea fechou o acesso da pista expressa para a local, próximo à saída que dá acesso ao trevo de Bonsucesso.
A mudança gerou confusão entre motoristas e caminhoneiros, que antes tinham facilidade para sair da pista expressa e chegar ao trevo.
Após a mudança e a falta de sinalização, o motorista que segue sentido Rio e precisa fazer o retorno para ir a São Paulo, se não tiver atenção, terá de fazer o retorno pela Avenida Amâncio Gaiolli, passando por dentro do bairro da Água Chata.
“A reunião debateu as mudanças e agora esperamos dos empresários da região sugestões o mais rápido possível, para discutirmos este assunto apresentando possíveis soluções” afirma Aarão Rubens de Oliveira, presidente da Asec.
De acordo com o secretário-adjunto de Transporte e Trânsito, Celso Masson, “as propostas serão avaliadas, mas as mudanças no trevo já estão incluídas no PAC”.
Aarão Rubens defende mudanças imediatas. “Não podemos esperar de 6 a 8 meses até essas obras serem concluídas, queremos uma solução rápida”.

DG